Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Smoke on

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

O novo gigante dos ares, o fabuloso Airbus A380, fez ontem o seu primeiro voo comercial, com uma duração de sete horas e sete minutos. O avião da Singapore Airlines adaptado para 470 lugares nos 2 andares do aparelho, descolou de Singapura e aterrou suavemente em Sydney na Austrália.  Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

O consórcio europeu Airbus teve imensos problemas com a compatibilidade de alguns programas e com a instalação de 500 quilómetros de cabos e fios eléctricos, que  atrasaram tudo quase dois anos e levaram ao corte de cerca de 10 mil postos de trabalho. 
A entrega do aparelho à  companhia  aérea aconteceu com 18 meses de atraso em relação ao programa estabelecido. Na imagem, um aparelho na fase da montagem.

Brevemente este modelo terá um rival da Boeing à altura. Irá chamar-se Boeing 787 Dreamliner .

 

E já que falamos do futuro, vejamos algo verdadeiramente notável, apresentado pela Nissan este mês, no Salão Automóvel de Tóquio. Neste "mini " carro em forma de ovo, a cabine gira 360º sobre o seu próprio eixo, mudando a posição da porta. As rodas, cada uma com o seu próprio motor, movimentam-se de maneira independente e viram 90º para facilitar o estacionamento. Tem ainda um robot que fala e orienta o motorista.

 

 

E que tal?  Trata-se do concept Pivo 2.

Já agora,  se desconhecem o significado do título deste post , "Smoke on" era a voz de partida para todos os pilotos da Red Bull Air Race .


 

sinto-me: Fascinado
Publicado por Espanhol às 18:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 13 de Janeiro de 2007

Bendito progresso.....

 

Já posso começar a pensar na ideia de me deslocar de carro para o trabalho, sem gastar uma única gota de gasolina. Tudo graças ao Chevrolet Volt, recentemente apresentado pela GM no Salão Internacional do Automóvel em Detroit. Para isso basta que ao chegar a casa, depois de um árduo dia de trabalho o ligue a uma tomada normal de corrente eléctrica para carregar a sua bateria.

Chevrolet Volt

Trata-se de um novo conceito de carro eléctrico que tem tudo para substituir, com vantagens, a ideia dos híbridos. Em vez de conciliar um motor eléctrico e um a gasolina para o movimento, o Volt usa apenas o eléctrico na locomoção. Ao motor a gasolina, pequeno e económico , cabe apenas a recarga das baterias.
Autonomia não é problema. O carro fica com carga plena em apenas seis horas, se abastecido numa tomada de 220 V, com a capacidade de percorrer até 60 km em tráfego urbano, o mais pesado e difícil para um veículo assim. Se a distância a percorrer for maior do que isso, o motor a gasolina 1 litro de 3 cilindros com turbo-compressor , que rende 72 cv, encarrega-se de funcionar apenas em na sua faixa de maior eficiência e menor consumo, de 1.500 rpm a 1.800 rpm. Isso basta para repor a carga das baterias e levar o carro mais longe. Aliás, tão longe quanto o condutor quiser: com o tanque de 54,5 l de combustível, o carro tem autonomia de 1.030 km!.Para que o Volt se torne economicamente viável, precisa de uma bateria grande de Ion-lítio , com um consumo de 1,6 L de combustível a cada 100 km!.  Que o futuro demore menos para chegar.

 


 

Publicado por Espanhol às 17:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

Opção não poluente!

Agora que este governo Socialista dá o dito por não dito e pretende introduzir o pagamento de portagens nas SCUT e em simultâneo não se vislumbra qualquer tendência para os preços dos combustíveis baixarem, temos de pensar em meios de transporte alternativos, económicos e não poluentes. 

Scut :

Há 7 auto-estradas Scut(sem custos para o utilizador) em Portugal: Beira Interior, Beiras Litoral e Alta, Grande Porto, Litoral Norte, Costa de Prata, Algarve e Interior Norte. No modelo tradicional do utilizador-pagador " as auto-estradas financiam-se com portagens; nas Scut o Estado sem investir um cêntimo, entrega a construção, a exploração e a manutenção da estrada a uma empresa privada.Naturalmente, a empresa que tem a concessão da referida estrada, recebe uma quantia, paga pelo Estado, por cada viatura que lá passa… tal como a Brisa recebe nas portagens das estradas onde tem concessão. Nesta altura o Ministro Mário Lino anunciou que a A28, A29 e IC24 passam a ter portagem a partir de 2007.

 

 


sinto-me: a voar
Publicado por Espanhol às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Algo mais sobre mim

Posts

Smoke on

Bendito progresso.....

Opção não poluente!

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Arquivos

Março 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Pesquisar neste blog

 

Participe neste blog

blogs SAPO

subscrever feeds